Novidades

Motivos para comemorar o Dia do Agricultor

Hoje é 28 de julho, o Dia do Agricultor. A data foi criada a partir do Decreto de Lei n° 48.630 de 1960, em comemoração aos cem anos da fundação do Ministério da Agricultura. Na ocasião, a lei foi assinada pelo então presidente Juscelino Kubitschek, que acreditava, em meados do século XX, serem os agricultores os principais responsáveis pelo crescimento econômico do País.

Grande parte dos alimentos que está em nossa mesa, mesmo que nós não imaginemos, passou pelas mãos de um agricultor, o responsável por cultivar grãos, sementes e hortaliças: a fruta do café da manhã, as folhas de alface do almoço e o cafezinho no final da tarde. Vamos entender um pouco mais sobre a importância do produtor rural?

 

 

Motivos para comemorar o Dia do Agricultor

Economia

A agricultura é uma das principais fontes de capital para o Brasil. Em 2017, representou 24% do PIB (Produto Interno Bruto) do País.

 

Exportação

Mais um número que comprova a importância da agricultura para o Brasil: em 2017, as exportações brasileiras do agronegócio cresceram 13%, para quase US$100 bilhões, mais de 44% das vendas brasileiras para o exterior.

 

Produção

Os números da agricultura no Brasil colocam o País no topo do mundo, sobretudo pela soja. Nós somos os maiores produtores desse grão no planeta, com uma produção quase 10% maior do que a dos Estados Unidos, por exemplo.

 

Empregos

Não há dúvida de que milhões de empregos são gerados diretamente pela agricultura. Acontece que, além disso, o setor estimula ainda a criação de vagas em diversas outras áreas como, por exemplo, na indústria têxtil, com o algodão necessário para a confecção de roupas.

 

Papel

Segundo dados da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (ABRAF), a produtividade brasileira de pinus e eucalipto é a maior do mundo. A plantação dessas árvores é o que nos possibilita acesso a tantos livros e revistas.

 

Recursos Naturais

Todos sabemos que o trabalhador rural respeita os recursos naturais com que trabalha: a água, o solo e, principalmente, a qualidade dos alimentos que entrega e vende.

 

Energia Sustentável

Se os combustíveis renováveis são o futuro, então ele nasceu na agricultura. Afinal, o biocombustível é produzido a nível comercial a partir dos produtos agrícolas, como a soja e a cana-de-açúcar.

 

História

A importância histórica da profissão é inquestionável. Ela data de aproximadamente 3.000 a. C., sendo que o surgimento da agricultura marcou o início de um nova era: o período Neolítico.


Curiosidades sobre a agricultura na cidade de Jundiaí

  • A cidade se estende por uma área de 432 km², dos quais cerca de 320 km² correspodem às zonas rurais.
  • Em Jundiaí, a divisão das terras se caracteriza pela pequena propriedade. Os chamados minifúndios, em sua maior parte, são resultados do trabalho familiar e de sistemas de parceria.
  • Ao todo, existem 1.578 unidades produtoras, das quais 53% possuem menos de 5 hectares; 95% delas possuem até 50 hectares.
  • A produção agrícola voltada ao abastecimento do mercado local e regional é uma das mais antigas tradições e remonta ao século XVII, no início do povoamento da cidade.
  • Jundiaí apresenta uma agricultura diversificada, com destaque para a fruticultura, sendo que a uva niagara, a principal exploração, está presente em mais de 550 propriedades; a horticultura é estruturada na produção de folhosas, como o alface e o almeirão, bem como as hortaliças de frutos; a produção de eucalipto é voltada para o abastecimento de lenha; e as áreas de pastagens completam a ocupação agrícola das terras jundiaienses.
  • Embora as uvas ainda sejam o cartão de visitas do município, outras frutas, tais como o morango, o pêssego e o caqui (além da grande variedade de legumes e verduras) também são produzidas na zona rural da cidade.
  • Jundiaí tem na defesa da manutenção de suas áreas rurais um de seus mais fortes princípios, seja pelos empregos diretos e indiretos que as lavouras geram, seja pela permanência de certas qualidades ambientais e, ainda, pela garantia de abastecimento da população, com frutas e verduras sempre fresquinhas.